Programa Intervenções – Noite de abertura

Thiago Rocha Pitta inaugura o programa Intervenções, que traz projetos de artistas para a área externa do MAM Rio. No aniversário do trágico incêndio do Museu Nacional, a mais antiga instituição científica do país, em 2 de setembro, um filme foi ligado às 19h14, está em loop no museu diariamente das 17h às 22h e também pode ser visto acima. A exposição Noite de abertura inclui também uma escultura no vão livre e ficará em cartaz até 15 de novembro de 2020.

___

Texto curatorial

O MAM Rio inaugura o Programa Intervenções, em que comissiona artistas para criar trabalhos para a área externa do museu, com um projeto inédito de Thiago Rocha Pitta: Noite de abertura. O artista mineiro, radicado em Petrópolis (RJ), tomou como ponto de partida a relação entre o lado de dentro e o lado de fora do museu. No foyer, uma projeção de grandes dimensões apresenta um filme no qual uma fogueira queima de maneira contínua, até a total destruição da porta posicionada em seu ponto mais alto. Graças à configuração arquitetônica do espaço, o filme extrapola os limites da projeção, refletindo no chão de granito preto e nas paredes de vidro do museu, transformando o espaço em uma grande fogueira. Já no vão livre está instalada uma escultura, que tem forma de  uma fogueira com uma porta fixada em seu ponto mais alto, como a que vemos queimar no filme.

O uso do fogo e das imagens relacionadas a ele (como a fogueira) é um dos elementos que marcam a trajetória de Thiago Rocha Pitta, que nas últimas duas décadas vem desenvolvendo uma reflexão fundamentada na observação das ações do tempo, dos fenômenos da natureza, das reações químicas e físicas, da “ruinificação” das coisas, e das transformações do planeta. O fogo é considerado uma das maiores conquistas do ser humano na Pré-História. Se na Idade Média os alquimistas acreditavam que o fogo tinha propriedades de transmutação da matéria, transformando minério sem valor em ouro, não faltam casos ao longo da história quando o fogo desempenhou um papel destruidor. 

Aqui no Brasil, em 2 de setembro de 2018, um incêndio transformou em ruína o Museu Nacional — a mais antiga instituição científica do país, vinculada à Universidade Federal do Rio de Janeiro. Para lembrar essa tragédia (e outros incêndios históricos que atingiram os setores de cultura e ensino no Brasil e no Rio de Janeiro, como o do próprio MAM Rio, em 1978), o filme começa a ser exibido no foyer do MAM Rio no dia 2 de setembro, marcando os dois anos do incêndio que destruiu o que até então era considerado um dos maiores museus de história natural e de antropologia das Américas. O filme será exibido somente nos horários em que o museu estiver fechado, todos os dias das 17h às 22h, e poderá ser visto pelo lado de fora através das paredes de vidro, enquanto a escultura, no vão livre, poderá ser vista ininterruptamente.

Filme e escultura compartilham o mesmo título: The clopen door. O artista se refere a uma porta (door, em inglês) e toma emprestado da topologia o termo “clopen” (fusão das palavras close e open, que em português significam fechado e aberto, respectivamente), em que as ideias de aberto e fechado não são entendidas como antônimos, mas como complementares. De acordo com esse princípio, em um sistema clopen a relação entre aberto e fechado não seria de ruptura e sim de continuidade cíclica, sendo possível estar, ao mesmo tempo, aberto e fechado. Dentro e fora. 

Fernando Cocchiarale e Fernanda Lopes
curadores

Escultura The clopen door, 2020, de Thiago Rocha Pitta

AGENDA DE ENSAIOS COLABORATIVOS
Lançamento às quartas-feiras no canal Vimeo do museu – www.vimeo.com/mamrio

16/9/20 CABEÇA INCÊNDIO

Imagens: Thiago Rocha Pitta
Texto: Pedro Cesarino, antropólogo

7/10/20 – ANÁLISE ASTROLÓGICA DO INCÊNDIO NO MUSEU NACIONAL

Imagens: Thiago Rocha Pitta
Texto: Daniel Figueiredo, astrólogo

DATA A CONFIRMAR – DIÁLOGO ENTRE ARTISTA E CURADORES
Thiago Rocha Pitta conversa com os curadores Fernando Cocchiarale e Fernanda Lopes sobre o projeto para o MAM e outras obras de sua autoria

Lei de Incentivo à Cultura
Patrocinador: Grupo PetraGold
Mantenedores: Itaú, Ternium e Petrobras
Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo, Governo Federal



Acessibilidade | Fale conosco | Imprensa | Mapa do Site