CinematecaAcervoProgramaçãoNotíciasEducaçãoServiços

CinematecaAcervoProgramaçãoNotíciasEducaçãoServiços

12 de abril de 2019

PROGRAMAÇÃO – junho 2019

 

Bloomsday
O Bloomsday é uma celebração nascida em Dublin, capital da Irlanda, em 1954, por iniciativa de um grupo de escritores capitaneados por John Ryan. Homenageava o cinquentenário dos eventos descritos no romance Ulisses (1922), de James Joyce, que giram em torna da personagem Leopold Bloom e se passam ficcionalmente no dia 16 de junho de 1904, exato dia em que o escritor conheceu sua futura esposa Nora Barnacle. Considerado um dos monumentos artísticos mais importantes do século XX, o texto descreve a jornada de Bloom pelas ruas da capital irlandesa ao longo do dia, reproduzindo uma intrincada cartografia urbana e construindo um retrato da complexa e hesitante personalidade do protagonista em um aparente dia banal. O afã de Joyce em capturar de uma só vez a vivência moderna em todas as suas dimensões acabaria inspirando um sem número de eventos, manifestações, comemorações mundo afora, todas alusivas ao universo joyceano e sua obra maior.
Em parceria com Fórum do Campo Lacaniano do Rio de Janeiro, a Cinemateca se junta às celebrações mundiais do Bloomsday 2019 apresentando uma programação que explora um desdobramento específico da obra joyceana. Tomados como principal referência para o seu Seminário de Ensino, conhecido como Livro 23, realizado no biênio 1975-6, os textos joyceanos são vistos pelo psicanalista Jacques Lacan como um sinthoma, isto é, como a possibilidade de conscientemente o sujeito inventar uma solução para os seus problemas, o que abrir grandes perspectivas de uso da arte para tratar situações como o autismo, por exemplo. Centrados na relação com a psicanálise, os encontros propostos para os dias 14, 15 e 16 exploram diferentes facetas dessa relação assim como reapresentam elementos do imaginário joyceano e da cultura irlandesa, suscitando o ambiente propício para o entendimento da sugestão capturada por Lacan. Ponto alto da programação são as duas conferências da professora e estudiosa francesa Colette Soler, e o lançamento da tradução brasileira de seu livro já clássico, Lacan leitor de Joyce.
Confiram o registro fílmico do primeiro Bloomsday neste link: https://www.youtube.com/watch?v=A0gNNWHmj9Q

Risco Cinema
“A muralha da China foi concluída em sua extremidade setentrional”. Assim começa o conto de Franz Kafka “Durante a construção da muralha da China” e, assim começa este filme na fronteira fortemente militarizada do sudeste da Europa. À sombra de suas próprias narrativas de liberdade, a Europa construiu silenciosamente sua própria grande muralha. Tal como o famoso precursor chinês, este muro tem sido fragmentado em construção, diversificado na forma e discutível na utilidade. Aos poucos, se tornando coerente em todo o continente, esse sistema de enclausuramento e exclusão é impelido a uma população aparentemente disposta a aceitar sua necessidade e contribuir para sua construção. Das margens da Europa, a Grande Muralha se move através de várias paisagens fortificadas não identificadas, parando com aqueles cujas vidas são enquadradas por fronteiras e muros. Movendo-se para dentro em direção à sede do poder, o filme aborda o projeto europeu sob uma deslumbrante luz cinematográfica, refratada através do texto misterioso de Franz Kafka; em última análise, questionando a natureza do poder, dentro e fora da Europa.

sab 1
16h – Uranium Film Festival: Chernobyl Durante o Acidente – Inseparáveis (Motylki) de Vitaliy Vorobyov. Versão para cinema. Ucrânia, 2013. Com Elena Kolesnichenko. 118’. Legendas em português. Exibição em MP4 (H264). Classificação indicativa 16 anos. | 18h – Uranium Film Festival: Chernobyl Durante o Acidente – A Zona – Jornada Pós Atômica (The Zone – Post Atomic Journey) de Alessandro Tesei e Pierpaolo Mittica. Itália, 2018. Documentário. 85’. Versão original em inglês sem legendas. Exibição em MP4 (H264). Classificação indicativa 16 anos.

dom 2
11h – Uranium Film Festival: Rejeitos Radiotivos e Segurança Nuclear – Meia vida: a história do último moinho de urânio da América (Half Life: The Story of America’s Last Uranium Mill) de Justin Clifton. EUA, 2016. Documentário. 12’. Versão original sem legendas + Yellow Cake: a sujeira atrás do urânio (Yellow Cake: Die Lüge von der sauberen Energie) de Joachim Tschirner. Alemanha 2010. Documentário. 112’. Legendas em português. Exibição em MP4 (H264) + roda de conversa com a jornalista Joelma do Couto e os professores Alphonse Kelecom (UFF) e Wagner Pereira (Veiga de Almeida). Classificação indicativa 14 anos. | 16h – Uranium Film Festival: Era Atômica – O Brasil na Era Atômica de Jean Manzon. Brasil, 1962. Documentário. 11’ + Dr. Fantástico (Dr. Strangelove or: How I Learned to Stop Worrying and Love the Bomb) de Stanley Kubrick. EUA/Grã-Bretanha, 1964. Com Peter Sellers e George C. Scott. 95’. Legendas em português. Exibição em MP4 (H264). Classificação indicativa 10 anos. | 18h – Uranium Film Festival: Era Atômica – O homem que salvou o mundo (The Man Who Saved the World) de Peter Anthony. Dinamarca/Lituânia/Rússia/EUA, 2014. Documentário. 110’. Legendas em português. Exibição em MP4 (H264). Classificação indicativa 10 anos.

qua 5
15h – Curso – Imagens Convulsivas: cinema e estados alterados de percepção, com o professor Tadeu Capistrano. Em parceria com o Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro e com o cineclube Risco Cinema. Classificação indicativa livre. | 18h30 – Paralelo – Olhos azuis de José Joffily. Brasil, 2009. Com David Rasche, Cristina Lago e Irandhir Santos. 111’. Exibição em 35mm. Classificação indicativa 16 anos.

qui 6
18h30 – Cineclube Golden Swallow – A vingança de Frankenstein (The Revenge of Frankenstein) de Terence Fisher. Grã-Bretanha, 1958. Com Peter Cushing e Francis Matthews. 90’. Legendas em português. Exibição em DVD. Classificação indicativa 14 anos. Curadoria Yuri Ferreira.

sex 7
18h30 – L.U.T.O. – Hitler IIIo. Mundo de José Agripino de Paula. Brasil, 1968. Com Jô Soares, Eugenio Kusnet e José Ramalho. 70’. Exibição em 16mm. Classificação indicativa 14 anos.

sab 8
14h – Extra – Serras da desordem de Andrea Tonacci. Brasil, 2006. Documentário. 135’. Exibição em 35mm + roda de conversa. Classificação indicativa 16 anos. | 18h – Risco Cinema Extra: Clermont-Ferrand – Festa (Fest) de Nikita Diakur. Alemanha, 2018. Animação experimental. 3’ + Pele (Skin) de Guy Nattiv. EUA, 2018. Com Jonathan Tucker e Danielle MacDonald. 21’. + Todos incluídos (All inclusive) de Corina Schwingruber Illié. Suiça, 2018. Documentário. 10’ + Ano passado quando o trem passou (Last Year When the Train Passed) de Pang-Chuan Huang. França, 2018. Documentário. 17’ + Pro inferno com às regras (Mort aux codes) de Léopold Legrand. França, 2018. Com Olivier Rabourdin, Slimane Dazi e Michèle Goddet. 14’ + A passagem (The Passage) de Philip Burgers e Kitao Sakurai. EUA, 2018. Com Philip Burgers. 22’ + A enchente está chegando (The Flood Is Coming) de Gabriel Bohmer. Grã-Bretanha/Suiça, 2018. Animação experimental. 9’. Versões originais sem legendas ou com legendas em inglês. Exibição em mov (H264) + roda de conversa. Curadoria Camille Varenne. Classificação indicativa 14 anos

ter 11
19h – Pré-estreia – O Rio Negro são as pessoas de João Tezza Neto e Juliana Barros. Brasil, 2019. Documentário. 52’. Exibição em mov (H264) + roda de conversa com a equipe e do lançamento do livro “O Rio, As Pessoas, o Filme”, de Maringas Maciel e Bárbara Umbra. Classificação indicativa 10 anos.

qua 12
15h – Curso – Imagens Convulsivas: cinema e estados alterados de percepção, com o professor Tadeu Capistrano. Em parceria com o Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro e com o cineclube Risco Cinema. Classificação indicativa livre. | 18h30 – Paralelo – Madame Satã de Karim Aïnouz. Brasil, 2002. Com Lázaro Ramos, Marcela Cartaxo e Flávio Bauraqui. 105’. Exibição em 35mm. Classificação indicativa 16 anos.  |  20h30 – Pré-estréia – Queda d’água de Lucas J. Badini. Brasil, 2019. Com Isa Morelli Elias e Antônio Valadares. 23’ + Abate de Lucas Vionzón. Brasil, 2019. Com Isis Mendes e Isabela Molisani. 15’ + A mulher que eu era de Karen Suzane. Brasil, 2019. Com Andréa Rodrigues, Thiago Monteiro e Gabriela Meneses. 11’. Exibição em mov (H264). Clasisficação indicativa 12 anos

qui 13
18h30 – Urubu Cine: Maria Luiza Aboim – A Formação do Outro – Creche-Lar de Maria Luiza Aboim. Brasil, 1978. Documentário. 9’. Exibição em mov (H264) + Teu nome veio da África de Maria Luiza Aboim. Brasil, 1979. Documentário. 37’. Exibição em 16mm + Cidadão Jatobá de Maria Luiza Aboim. Brasil, 1987. Documentário. 14’. Exibição em 35mm + roda de conversa. Classificação indicativa 14 anos. Curadoria Lucas Parente.

sex 14
14h – Bloosmday (cancelado)

sab 15
9h – Bloosmday: Lacan leitor de Joyce – Abertura: “Bloomsday: James Joyce”. Irlanda, 2014. Vídeo promocional. 1’54”. Versão original em legendas. Exiubição em MP4 (h264). + Mesa redonda: “As armas de Joyce”, com a participação de Sheila Abramovitch, Vera Pollo e Maria Anita Carneiro Ribeiro. Jornada de estudos, conferências, projeções e atividades culturais alusiva às relações entre as obras do escritor James Joyce e do psicanalista Jacques Lacan. Classificação indicativa livre. | 10h – Blomsday: Sessão Comentada – Os vivos e os mortos (The Dead) de John Huston. Com Angelica Huston, Donal McCann e Helena Carroll. 83’. Legendas em português. Exibição em MKV. Sessão seguida de apresentação da canção “Lass of Aughrin”. Classificação indicativa 14 anos. | 14h – Bloosmday: Lacan leitor de Joyce – Conferência I com a psicanalista Colette Soler. Palestra seguida de leitura dramatizada com Antônio Quinet e Vanissa Santos. Classificação indicativa livre. | 17h – Bloosmday: Lacan leitor de Joyce – Lançamento do livro “Lacan, letor de Joyce”, com tarde de autógrafos com a autora Colette Soler. Evento seguido de apresentação com músicas e danças irlandesas. Classificação indicativa Livre.

dom 16
9h – Bloosmday: Lacan leitor de Joyce – Conferencia II com a psicanalista Colette Soler. Palestra seguida de jornada de trabalhos de literatura, psicanálise, música, artes cênicas e cinema. Encerramento com Irish coffe. Classificação indicativa livre.

seg 17
19h – Rotatória Filmes – Voltando para casa de Thiago Kistenmacker. Brasil, 2014. Com Cauê Pereira, Roney Villela e Thainá Rocha. 27’ + Canto da sombra de Thiago Kistenmacker. Brasil, 2016. Com Fabrizzia Milione, Geise Lima e João Rocha. 23’. Ontem de Thiago Kistenmacker. Brasil, 2017. Com Sanni Est, Gabriela Reis e Bruno Brandão. 14’ + Pré-estreia Aquarela de Thiago Kistenmacker e Al Danuzio. Brasil, 2018. Com Luna Gandra, Rosa Ewerton Jara, Al Danuzio e Urias de Oliveira. 15’. Exibição em mov (H264) + roda de conversa. Classificação indicativa 10 anos.

qua 19
15h – Curso – Imagens Convulsivas: cinema e estados alterados de percepção, com o professor Tadeu Capistrano. Em parceria com o Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais da Escola de Belas Artes da Universidade Federal do Rio de Janeiro e com o cineclube Risco Cinema. Classificação indicativa livre. | 18h30 – Cineclube Moventes – Um olhar a cada dia (To vlemma tou Odyssea / Το βλέμμα του Οδυσσέα) de Theodoros Angelopoulos. Grécia / França / Itália / Alemanha / Grã-Bretanha / Iugoslávia / Romênia / Albânia / Bosnia e Herzegovina, 1995. Com Harvey Keitel e Erland Josephson. 176’. Exibição em 35mm + roda de conversa. Classificação indicativa 16 anos.

dom 23
19h – Pré-estreia – Crônicas de amores líquidos de Luan Monteiro e Bárbara Reis. Brasil, 2019. Com Eliara Las-Casas, Gabriel netto, Alexandre Voillú, Manoela Dexheimer e Leon Marques. 20’+ Watermelon de Luan Monteiro. Brasil, 2018. Com Manoela Dexheimer e Joyce Canle. 1’20’’. Exibição em mov (H264). Classificação indicativa 14 anos.

seg 24
18h30 – Cine Fantástico – O asilo do terror (Asylum) de Roy Ward Baker. Grã-Bretanha, 1972. Com Barbara Perkins e Richard Todd. 88’. Legendas em português. Exibição em MP4 (H264). Classificação indicativa 14 anos.

qua 26
18h30 – Sessão Pianeiro: Programa Georges Méliès – Quatro cabeças é melhor que uma (Un homme de têtes). França, 1898. Com Georges Méliès. 1’ + Viagem à Lua (Le Voyage dans la lune). França, 1902. Com Georges Méliès e Jehanne D’Alcy. 13’ + O desafio infernal (Le cake-walke infernal). França, 1903. Com Georges Méliès. 5’ + O cassino clandestino (Le tripot clandestin). França, 1905. Com Georges Méliès. 3’ + O melômano (Le mélomane). França, 1903. Com Georges Méliès. 3’ + O caldeirão infernal (Le chaudron infernal). França, 1903. Com Georges Mèliès. 2’ + O homem com a cabeça de borracha (L’homme à la tête en caoutchouc). França, 1901. Com Geroges Méliès. 3’ + As cartas vivas (Les cartes vivantes). França, 1905. Com Georges Méliès. 3’ + Os cartazes en farra (Les affiches en goguette). França, 1905. Com Georges Méliès. 3’ + O locatário diabólico (Le locataire diabolique). França, 1909. Com Charles Claudel, Octavie Huvier e François Lallement. 6’ + O rei da maquiagem (Le roi du maquilage). França, 1904. Com Georges Méliès. 3’ + O taumaturgo chinês (Le thaumaturge chinois). França, 1904. Com Georges Méliès. 3’ + Barba-Azul (Barbe-Bleu). França, 1901. Com Georges Méliès. Jehanne D’Alcy e Bleuette Bernon. 12’ + Novas lutas extravagantes (Nouvelles luttes extravagantes). França, 1900. Com Jehanne D’Alcy e Georges Méliès. 2’ + O homem orquestra (L’homme orchestre). França, 1900. Com Georges Méliès. 2’. Legendas em português. Exibição em DVD + acompanhamento musical ao vivo por Cadu. Classificação indicativa livre.

qui 27
18h30 – Sessão Retrolâmpago – Suspense de Lois Weber. EUA, 1913. Com Lois Weber e Val Paul. 10’ + O espelho da vida (Shoes) de Lois Weber. EUA, 1916. Com Mary MacLaren e Harry Griffith. 60’. Legendas em português. Exibição em bluray + apresentação e seguida de sorteios de cartazes + roda de conversa. Classificação indicativa 10 anos. Curadoria Igor Andrade Pontes. Produção Drica Lima.

sex 28
18h30 – Sessão Comentada – Sonho de uma noite de verão (A Midsummer Night’s Dream) de Mas Reinhardt e William Dieterle. EUA, 1935. Com James Cagney e Dick Powell. 133’. Legendas em português. Exibição em MKV. Sessão comentada pelo Curador da Cinemateca do MAM Rio Ricardo Cota. Classificação indicativa 10 anos.

sab 29
15h – Risco Cinema – “Super 8”, palestra do prof. Rubens Machado. Classificação indicativa livre.

dom 30
18h – Inhotim Arte Presente – Matthew Barney de Pedro Urano. Brasil, 2017. Documentário. 52’ + Chris Burden de Pedro Urano. Brasil, 2017. Documentário. 52’. Exibição em mov. (H264) + roda de conversa. Classificação indicativa livre.

ENTRADA FRANCA

Mais informações: [email protected]mamrio.org.br

 


  Av. Infante Dom Henrique, 85
Parque do Flamengo - Rio de Janeiro

  (21) 3883-5600

  [email protected]