17 de abril de 2020


Chamada aberta internacional
Direção Artística
Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro

Maio 2020

1. Apresentação
2. Sobre o MAM Rio
3. Sobre as coleções do MAM Rio
4. Critérios de seleção
5. Dinâmica e cronograma

SOBRE O MAM RIO

O Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM Rio), fundado em 1948, é voltado às vanguardas e à experimentação nas artes, cinema e cultura. Seu acervo de cerca de 15 mil obras forma uma das mais importantes coleções de arte moderna e contemporânea da América Latina. O museu realizou inúmeras exposições que marcam até hoje as expressões e linguagens das artes visuais e abrigou múltiplos movimentos artísticos brasileiros.

O MAM Rio é uma instituição cultural constituída como uma sociedade civil de interesse público, sem fins lucrativos, apoiada por pessoas físicas e por empresas, que tem atualmente a Petrobras, o Itaú e a Ternium como mantenedores por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, e o Grupo PetraGold como patrocinador.

O edifício onde o MAM Rio funciona desde 1958 é reconhecido internacionalmente como um marco da arquitetura moderna mundial, projetado pelo arquiteto franco-brasileiro Affonso Eduardo Reidy, também autor da passarela de pedestres que liga o museu ao centro histórico do Rio de Janeiro e pelo urbanismo do Parque do Flamengo, onde se situa o museu. Os jardins do MAM e do Parque são de autoria de Roberto Burle Marx, considerado o maior paisagista do século 20. Com uma localização privilegiada à beira da baía de Guanabara, o MAM também é vizinho do aeroporto Santos Dumont e do Monumento Nacional aos Mortos da Segunda Guerra Mundial, além de próximo da Cinelândia, do Teatro Municipal, da Biblioteca Nacional e do Museu Nacional de Belas Artes. Do MAM se avistam o Pão de Açúcar, o Corcovado, a Marina da Glória e a igreja do Outeiro da Glória.

Ao longo de sua história, o museu configurou-se como uma das poucas instituições culturais do país em que as vanguardas brasileiras do pós-guerra encontraram estímulo para florescer.  O MAM Rio abrigou parte considerável dos movimentos artísticos brasileiros, como o Grupo Frente (1954), o Neoconcretismo (1959), a Nova Objetividade Brasileira (1967), o Cinema Novo (anos 1960), o Cinema Marginal (anos 1970), o curta-metragismo e o documentarismo independente (anos 1970-1980) e o Cinema Experimental Contemporâneo (anos 2000). Foi também no MAM Rio que dezenas de eventos e exposições seminais da arte moderna e contemporânea brasileira ocorreram, entre elas a I Exposição Neoconcreta (1959), Opinião 65 (1965), Opinião 66 (1966), Nova Objetividade Brasileira (1967), Salão da Bússola (1969), Salões de Verão (1969/74) e Arte Agora III – América Latina: geometria sensível (1978). Grandes artistas, portanto, expuseram no museu, lecionaram ou nele tiveram experiências fundamentais para o desenvolvimento de suas obras.

Cursos e eventos já estavam no escopo de atuação do museu desde sua fundação, conforme ata de 1948. O Bloco Escola, inaugurado em 1958, foi a primeira parte da sede definitiva do museu. Já no memorial descritivo de Reidy, ali funcionaria a Escola Técnica de Criação, salas de aulas e ateliês de desenho, pintura, escultura, cerâmica, gravura, encadernação e fotografia, laboratório fotográfico, tipografia, clicheria, cantina para estudantes e locais destinados aos serviços administrativos. Além de abrigar as primeiras exposições realizadas na sede definitiva do museu, o Bloco Escola também foi local de iniciativas como a Unidade Experimental – um laboratório de linguagem, onde foram promovidos debates multidisciplinares com a participação de artistas, cientistas e teóricos, sob a coordenação de Frederico Morais, em parceria com Cildo Meireles, Guilherme Vaz e Luiz Alphonsus.

As experiências do Bloco Escola também se desdobraram para além de suas paredes com iniciativas como os Domingos da Criação – manifestação cultural e educativa que em 1971 chegou a reunir nos jardins do MAM Rio, no último domingo de cada mês, até 10 mil pessoas; e o Galpão das Artes – que nos anos 1990 ocupou o local previsto por Reidy para o teatro do MAM, com a proposta de ser um espaço de encontro e experimentação, com cursos, apresentações e eventos.

___

Dúvidas:
FAQ – Perguntas frequentes
Email – chamada.aberta@mam.rio

Retorne  Avance