30 de abril de 2020


Chamada aberta internacional
Direção Artística
Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro

Maio 2020

FAQ – PERGUNTAS FREQUENTES

Neste documento, procuramos resumir possíveis dúvidas em relação ao cargo de Direção Artística do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM Rio). As inscrições foram prorrogadas até 7 de junho de 2020.

Esse documento está em sua versão 1.1, redigida em 27 de maio de 2020. Novas perguntas podem vir a ser acrescentadas a esse documento, a partir de dúvidas levantadas pelos candidatos. Consulte o website do museu para ter acesso às versões atualizadas.

ESTE É UM CARGO NOVO?

Sim, o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro está criando a posição de Direção Artística dentro do seu projeto de transformação institucional. O cargo substitui a posição do atual curador de artes visuais do MAM Rio, o crítico de arte, professor e curador Fernando Cocchiarale.

POR QUE NÃO SELECIONAR APENAS UM NOVO CURADOR?

Estamos buscando um profissional que possa aplicar uma visão ampla e integrada a todas as áreas do museu. Por isso, a Direção Artística será responsável pela gestão das coleções do museu, pela curadoria e pelas iniciativas e os eventos dos departamentos de cinema, documentação e educação, além da parceria com a Residência Artística Internacional Capacete.

COMO COMPROVAR A EXPERIÊNCIA?

Para o cargo de Direção Artística será escolhido um profissional com pelo menos 7 anos de experiência comprovada e prática inovadora em curadoria, programação artística e gestão de projetos. Não é necessário enviar qualquer documento de comprovação no momento da inscrição, apenas o seu CV completo. As respectivas comprovações podem ser solicitadas futuramente caso o candidato seja selecionado.

Candidatos devem considerar também as formas de trazer evidências, a partir de experiências anteriores, de ser capaz de ampliar a visitação do museu, proporcionar um espaço cada vez mais aberto à comunidade e elevar a importância do MAM Rio no cenário internacional.

A DIREÇÃO ARTÍSTICA GERENCIA O CAPACETE?

O Capacete (capacete.org) é a mais antiga residência de arte do Brasil, que terá suas atividades, agenda e processos de pesquisa integrados ao museu. A parceria compreende que o Capacete tem sua diretoria artística própria e que a Diretoria Artística do MAM Rio deve dialogar para integrar coerentemente as atividades deste com as demais áreas do MAM Rio.

QUE OUTRAS COMPETÊNCIAS SÃO NECESSÁRIAS?

Buscamos uma pessoa com o desejo e a capacidade de fortalecer a instituição em seu momento de transformação, conhecedora e sensível à história do MAM Rio e seu contexto na cultura brasileira e no Rio de Janeiro. O museu tem uma trajetória atrelada à experimentação que deve ser a ponte para o futuro da instituição. Conhecer as bases conceituais, os artistas e o contexto do museu é um fator fundamental para o êxito no desenvolvimento do trabalho.

Considerando o momento de transformação institucional, entendemos como fundamentais as habilidades interpessoais e de comunicação, para dialogar com diversos interlocutores, locais e internacionais.

O cenário para as instituições culturais com o advento da pandemia Covid-19 será muito desafiador. Por isso, a compreensão desse cenário e o entusiasmo para desenvolver uma programação sólida e original também são habilidades importantes para aumentar o alcance do museu e proporcionar interesse para novos e diversos públicos.

DE QUE FORMA O SIGILO DAS INFORMAÇÕES ESTÁ GARANTIDO?

A todos os candidatos será garantida a confidencialidade integral e o respeito à propriedade intelectual dos anteprojetos e projetos a serem apresentados no processo. Isso significa que as comissões de avaliação assinarão um documento de confidencialidade, onde se comprometem a não revelar os nomes dos candidatos. Da mesma forma, para preservar os membros das comissões de avaliação, garantimos que os nomes dos avaliadores somente serão divulgados no final do processo.

Por coerência metodológica, o MAM gostaria de arquivar os anteprojetos e projetos apresentados no Centro de Documentação e Pesquisa do museu, como registro histórico desta iniciativa. No entanto, cada candidato tem a opção de indicar que não deseja que seus anteprojetos e projetos estejam disponíveis para arquivamento e consulta pública futura.

QUAL A RESPONSABILIDADE SOBRE AS COLEÇÕES DO MAM RIO?

O MAM Rio tem um dos mais importantes acervos de arte moderna e contemporânea da América Latina, com pinturas, desenhos, gravuras, fotografias, esculturas, vídeos, instalações, objetos, performances, livros de artista e intervenções.

O acervo é formado por coleções de procedências diversas: o acervo próprio do museu, criado com doações e aquisições, e refeito após o grande incêndio no Bloco de Exposições em 1978, que destruiu cerca de 50% das obras −, e os comodatos das coleções Gilberto Chateaubriand e Joaquim Paiva.

A Direção Artística coordena a área de Acervo e Conservação que conta com profissionais de museologia com grande competência técnica para fazer a manutenção do acervo e apoiar as exposições do museu.

A Cinemateca do MAM possui o maior acervo documental de cinema do país. A Pesquisa e Documentação do MAM possui biblioteca, hemeroteca e centro de documentação especializado em artes visuais.

POR QUE NÃO É EXIGIDA ESPECIALIZAÇÃO ACADÊMICA?

Estamos buscando ampliar o acesso, abrindo oportunidade a pessoas com experiências e vivências diversas, sem tornar obrigatória uma vivência acadêmica mais longa.

Por isso indicamos como base mínima a graduação em artes visuais, museologia, humanidades e/ou história da arte. Cursos de especialização, MBA, mestrado, doutorado ou outras atividades acadêmicas serão observadas na avaliação dos currículos, mas não são obrigatórias.

POR QUE SER UMA CHAMADA SUL-AMERICANA?

O MAM Rio reconhece e valoriza a qualidade dos profissionais do segmento cultural na América Latina, especialmente aqueles ligados às artes visuais. Por isso, buscamos ampliar o acesso a todos aqueles candidatos com condições legais de trabalho no Brasil, abrindo a oportunidade igualmente aos profissionais brasileiros, estrangeiros residentes no Brasil ou de países do Mercosul.

É NECESSÁRIO SER FLUENTE EM PORTUGUÊS?

Estamos cientes de que muitos candidatos da América do Sul podem não ter fluência em português. Por isso, em caso de seleção de estrangeiro com visto de residência e trabalho no Brasil ou pessoa de país do Mercosul será dado um prazo para ambientação com a língua portuguesa, se necessário.

Mas os candidatos devem considerar a sua facilidade de aprendizado do idioma, já que o cargo requer habilidade de comunicação em português e inglês, e desejável também em espanhol.

CANDIDATOS QUE NÃO RESIDAM NO RIO DE JANEIRO TERÃO SUPORTE DE MORADIA?

O MAM Rio incentiva a candidatura de pessoas de outras regiões do Brasil, assim como de outros países da América do Sul. No entanto, o museu não será responsável pelas questões logísticas e de custeio relativos à mudança.

POR QUE A PREOCUPAÇÃO COM A DIVERSIDADE?

O MAM Rio deseja adotar a diversidade como um parâmetro orientador das políticas de gestão de pessoas. Por isso entendemos que não basta garantir que não haverá discriminação de gênero, raça e classe.

Nesta chamada aberta estamos dando início a uma política afirmativa em prol de pessoas pertencentes a grupos discriminados e vitimados pela exclusão sócio-econômica no passado ou no presente.  Por isso haverá critério de desempate em favor de profissional que se autodeclarar preto, indígena, mulher, pessoa não-binárias, pessoa com deficiência e/ou parte de outro grupo discriminado. Se esse for o seu caso, indique sua autodeclaração em seu CV.

POR QUE INDICAR A EXPECTATIVA SALARIAL?

A declaração de expectativa salarial é uma solicitação recorrente em processos de recrutamento, que vai permitir ao MAM Rio obter um parâmetro referencial.

O museu definiu um patamar para o salário do cargo de direção artística em concordância com a atual política de cargos e salários da organização. Assim, a referência apresentada pelo candidato colabora para a compreensão da nova posição na conjuntura atual do museu.

Porém, sublinhamos que a declaração de expectativa salarial não constituirá critério de desempate e não será um fator de peso na matriz de critérios de avaliação que será utilizada como referência entre os candidatos.

O CRONOGRAMA DA CONVOCATÓRIA PODE MUDAR?

Sim. Dado o cenário de incertezas gerado pela pandemia do Covid-19, nos reservamos o direito de realizar alterações no calendário da chamada aberta. Nesse caso, o MAM Rio divulgará as eventuais atualizações de cronograma no website do museu.

POSSO MANDAR MINHA CANDIDATURA EM OUTRO FORMATO?

Para garantir a isonomia e transparência do processo, estamos estabelecendo regras rigorosas para todos os candidatos que devem observar atentamente as orientações de envio. Dúvidas a respeito deste ponto devem ser encaminhadas para o email chamada.aberta@mam.rio. Não serão aceitas inscrições após o prazo estabelecido, em formato diferente do que o solicitado ou enviado por outra via que não seja o email indicado, exceto por eventual alteração dos termos desta convocatória que necessariamente deve estar publicada no website do museu.

A INSCRIÇÃO PODE SER FEITA POR UMA DUPLA DE CURADORES?

Sim. A hipótese não foi considerada no lançamento da convocatória, mas não há nada no texto que impeça que uma candidatura seja encaminhada por mais de uma pessoa, desde que a proposta seja viável do ponto de vista econômico e metodológico. Observe que, para efeito de qualificação, todos os proponentes devem apresentar pelo menos 7 anos de experiência comprovada em curadoria e gestão de instituições ou projetos culturais focados em artes visuais e áreas relacionadas em seus currículos.

1. Apresentação
2. Sobre o MAM Rio
3. Sobre as coleções do MAM Rio
4. Critérios de seleção
5. Dinâmica e cronograma

___

Dúvidas:
Email – chamada.aberta@mam.rio