31 de agosto de 2020

Residências Artísticas MAM | CAPACETE

O MAM | CAPACETE abriu uma chamada de 12 residências artísticas, com duração de 5 meses, a partir de agosto de 2020, para artistas do estado do Rio de Janeiro. As residências acontecem online, enquanto durar a quarentena imposta pela pandemia do Covid-19, e depois presencialmente no espaço do museu. O programa é integrado à área artística do MAM. 

___

SELECIONADOS

Selecionados do Programa de Residência MAM | Capacete 2020



Ana Clara Tito
Nascida em Bom Jardim, RJ, em sua pesquisa utiliza do corpo e seus estados emocionais/mentais como ponto de partida e de chegada. Seus trabalhos cruzam fotografia, performance e instalação, integrando a matéria como corpo agente e explorando as relações entre material e imaterial. Pensa sua prática artística como desenvolvimento de um modus e de um universo baseado em permissão e possibilidade, movimentando e pensando: intimidade, privado, corpo-construção, inconclusão, não linearidade, complexidade, instabilização, desestabilização, não cabimento, não cessamento, não contimento.



Diambe da Silva
Diambe da Silva é artista visual e bixa escritora que elabora coreografias.



Gabriela Noujaim
Gabriela Noujaim tem estruturado sua poética nos limites e possibilidade da gravura, com interesse em vídeos, fotografias, livros de artista, objetos e instalação, tensionando as possibilidades de imaginar outros mundos e futuros, em que as noções de permanência e risco são questionadas, como a defesa sobre a violação aos corpos, as crises políticas e os desastres ambientais.



Guilhermina Augusti
Guilhermina Augusti, futura filósofa, estudante de audiovisual e artista plástica. Sua arte e pesquisa discorrem sobre disputar poder, evidenciar os atritos que habitam o objeto corpo em relação ao mundo, apontando e se colocando num movimento contrário às estruturas que mantêm esses conflitos.



Iah Bahia
Formação como tecnóloga em design de roupas e formação livre em artes pela Escola de Artes Spectaculu e pela Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Possui prática-pesquisa em artes a partir de observações e experimentações interdisciplinares que faz do mundo a partir da superfície e do órgão-pele, em conjunto às forças atribuídas fora e dentro do corpo, as borbulhações geradas a partir das raízes criadas no asfalto e os saberes enterrados pelo cimento da modernidade.



Lidi Oliveira
Artista, cria da BXD, faz parte da quarta geração de mulheres que costuram de sua família. É coordenadora do Laboratório Arremate, espaço de criação periférica em que desenvolve a Pedagogia do Fundo de Quintal. 



Luma Nascimento 
Artista, pedagoga, produtora e pesquisadora de assuntos futuro-lógicos. Seus trabalhos buscam incentivar produções de novas interpretações sobre as narrativas da afrodiversidade étnica na cultura interna e externa do Brasil.



Mayara Velozo
Moradora do Morro do Salgueiro, na Tijuca, zona norte do Rio de Janeiro, cursa História da Arte na UERJ, é artista visual, poeta e já foi cordelista. Suas experiências artísticas permeiam entre performance, fotoperformance, poemas e videoinstalação. Seus projetos vêm de uma temática construtiva, e têm uma poética do concerto com os outros e com ela mesma, habitando sua casa e seus lugares de convívio. Mayara fala de uma construção pessoal e coletiva, de lembranças e ideias que por muito tempo se passaram despercebidas. Do feitio autônomo de sua família de construir e reconstruir sonhos arquitetônicos.



Rack&Derret
Rack é um artista plástico, pintor e ilustrador que desenha desde criança, influenciado por seu ambiente familiar e pela mídia. Sua perspectiva artística passa pelo acúmulo de vivências e referências da cultura diaspórica (preta). Como artista plástico se expressa para além da pintura tradicional, experimentando várias técnicas e elementos, chegando neste momento à escultura com base em madeira e materiais reciclados. A partir da sua arte, Rack pretende expor suas várias facetas e ciclos, explorando e libertando sua subjetividade do lugar do tempo, da caixa, do passado e do futuro que a sociedade ocidental o submete e a todo tempo o seu corpo.



Rainha F
Artista multimídia. Costureira e stylist, Rainha Favelada é filha da favela do Batan, em Realengo, no Rio de Janeiro. Estudante de Belas Artes na Universidade Federal do Rio de Janeiro, investiga os códigos e simbologias matrimoniais. Com Enxoval, integrou o painel de performance da SP-Arte 2018, participou de Vesícula, coletiva na galeria Breu, e do ajudamento Arrebatrá, no Centro Municipal de Artes Hélio Oiticica. Foi bolsista do Elã – O Nome que se dá às coisas, no Galpão Bela Maré.



Rastros de Diógenes
Rastros de Diógenes é objeto de artes de Diógenes M. Potiguara, Mamanguape, artista multimídia, andarilha y feiticeira. Enquanto bixa potiguara y não binária, na encruzilhada desses trópicos, investiga nas artes as possibilidades de intervenção poética y pedagógica de cunho contracolonial orientada pelo desejo de uma outra iconografia y futuro para essa corpa híbrida. Por meio do user ‘rastros de diógenes’ desenvolve performances y esquemas pedagógicos y/ou visuais, na presença y virtualidade, na grafia de uma memória espiralada. 



taineura z
Artista, fotógrafa, educadora e colaboradora no Orgâni.Co. Utiliza a imagem como memória mágica e conectiva, explora seus desejos de conhecimento territorial para reconhecimentos sociais. Suas experimentações visuais vividas por fotografias, videoartes e colagens foram suas ferramentas de autoconhecimento; ao investigar os meios urbanos que habita, as vivências são guias que fortalecem o trabalho de registros. Reconhece a resistência sobre lógicas colonialistas e suas pesquisas flertam com arte-educação.

Suplentes
1. Marlon Chapeleiro
2. William Araújo

Equipe MAM | CAPACETE
Fabio Szwarcwald, Lucimara Letelier, Helmut Batista, Camilla Rocha Campos, Luis Marcelo Mendes, Fernanda Lopes e Márion Strecker.

Conselho artístico CAPACETE
Amilcar Packer, Denise Ferreira da Silva, Andrea Fraser, Ricardo Basbaum, Daniel Steegmann Mangrané, Camilla Campos Rocha e Helmut Batista

Conselho executivo CAPACETE
Mara & Marcio Fainziliber, Armando Strozenberg, Genny Nissenbaum, Max Perlingeiro, Pablo León de la Barra, Daniel Steegmann Mangrané

Saiba mais sobre a convocatória